23 de março de 2022

Tudo sobre o INCC, índice que mede o custo da sua construção

Por Thesis

Reajuste mensal do INCC é acrescido ao valor do financiamento 

O consumidor muitas vezes não sabe, mas quando ele compra uma casa na planta, ele paga o INCC (Índice Nacional de Custo da Construção), taxa cobrada para cobrir os custos da obra do imóvel. Aqui neste artigo, vamos explicar tudo sobre essa taxa, sua importância e como ela é aplicada em financiamentos de imóveis. 

Quem está prestes a começar o processo da compra de imóvel precisa saber que há taxas envolvidas na operação. É possível pensar em diferentes taxas referentes aos trâmites normais do processo, como registro do imóvel, tipo de escritura, ITBI e outras. Dentre essas taxas, o INCC é uma das mais importantes. 

O que é o INCC? 

O INCC é o Índice Nacional de Custos de Construção. Essa é uma taxa calculada todo mês pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), que mede os custos dos insumos usados em construções de prédios e imóveis. 

Esse índice é usado para reajustar as parcelas de contratos de financiamento de imóveis na planta (em fase de construção). O cálculo do INCC leva em consideração os valores de materiais, equipamentos, serviços e mão de obra usados na construção civil. 

O índice é calculado com base no valor dos insumos em sete capitais brasileiras, são elas: Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo, Salvador, Recife, Porto Alegre e Brasília. 

Como é feito o cálculo do INCC? 

Basicamente, o INCC é definido pela média ponderada dos dados coletados nas cidades citadas no tópico acima. O índice avalia os custos de materiais divididos em três grupos: estruturais, instalações e acabamentos. 

Dentre os materiais, o índice faz a média com base nos valores de 64 itens de mão de obra e 659 itens divididos entre os três grupos. A FGV é encarregada de levantar custos com base no orçamento de empresas do setor. 

Para descobrir o valor do INCC, o cálculo é feito com base na relação do sistema de preços e sistema de pesos. O sistema de peso leva em consideração a variação de custos entre as diferentes capitais brasileiras avaliadas. 

E claro, os tamanhos dos mercados de construções habitacionais nas diferentes cidades. Cada capital possui um peso e a soma desses pesos é medida para a definição do INCC. 

Como o INCC influencia na parcela do financiamento? 

Quem compra um imóvel na planta, além de estar comprando o imóvel, também está financiando a construção dele. Dessa forma, a taxa do INCC é inserida nas parcelas do financiamento até que se receba o imóvel.

Dessa maneira, o saldo devedor do financiamento durante esse período é reajustado mensalmente com a inserção da taxa mensal do INCC.  Outro ponto importante é entender que o INCC não são juros e, por isso, não podem ser cobrados dessa forma. 

Como inserir o INCC nos custos do financiamento? 

É bem simples! Basta que o INCC seja aplicado ao saldo devedor. Dessa forma, o valor de uma parcela corresponde ao INCC de dois meses antes. Então, o INCC de janeiro seria aplicado na parcela de março do financiamento. 

Dessa maneira, o primeiro passo é calcular o saldo devedor com base no reajuste do INCC. Com o novo valor do saldo devedor. Com o pagamento da parcela, o saldo devedor diminui e no mês seguinte deve ser reajustado com o INCC de dois meses antes. 

Previsão do INCC para 2022 

De acordo com os dados da FGV, o ano de 2022 deve indicar uma estabilização do INCC. Isso é uma boa notícia para os consumidores, já que 2021 foi um ano em que o INCC atingiu seus maiores níveis históricos, fechando o ano com um acumulado de 14,03% e o pico histórico em julho atingindo 2,3% no mês. 

Desde junho, o INCC vem diminuindo mês a mês, tendo ficado abaixo de 1% desde então, atingindo os menores índices registrados de 2020. 

Ficar ligado no INCC é importante para não se surpreender com os custos do financiamento. Dessa maneira, aprender a calcular o valor é essencial para saber o valor das parcelas do financiamento e entender como esse índice está incidindo nas cobranças mensais.